O grande mal do Brasil

apple-brasil

 

O que falar dos brasileiros?

Há poucos dias acabamos de assistir a final da copa do mundo no Brasil, e essa copa me fez pensar. Me fez pensar em como os brasileiros se comportam na presença dos estrangeiros.

Certo dia, no meio do evento, resolvi pegar o metrô para tornar o meu deslocamento um pouco mais rápido, tentando evitar possíveis engarrafamentos. Ao entrar no vagão do trem, percebo um grande grupo de turistas americanos, todos com bandeiras do seu país e camisetas, chamando bastante atenção. Poucos minutos depois, um homem resolve puxar papo, em inglês, com os americanos. Para a minha surpresa (sóquenão), o brasileiro já começa a falar: “Aqui no Brasil temos muitos problemas com corrupção, todos roubam e etc.” Uma das americanas respondeu “Mas nós EUA também existem políticos corruptos”, e o brasileiro ficou impressionadíssimo, quase que embasbacado e sem acreditar que aquilo de fato pudesse ser verdade. Alguns minutos depois, no meio de um vagão lotado, uma senhora idosa se levanta de seu assento preferencial para o oferecer a aquela jovem americana. O brasileiro que conversava com ela, travestido do melhor cicerone que existe na terra, logo aponta e pede por favor para que ela se sente. A mulher, visivelmente sem graça, diz que não há necessidade, mas após muita insistência ela se acomoda no assento que é destinado a pessoas idosas, grávidas ou portadoras de necessidades especiais.  Na hora eu só senti uma mistura de raiva com indignação. Acabara de presenciar cenas da “hospitalidade brasileira”. E o resto da copa continuou… com mais inúmeras demonstrações de como o povo brasileiro é estúpido. Estúpido, pois na verdade o brasileiro não se preocupa em receber bem os anfitriões, ele naturalmente tira a roupa do corpo e estende no chão para um gringo não pisar na poça, se humilha de todas as formas possíveis.

Para o brasileiro, nada daqui presta. Um dos hobbies favoritos dos brasileiros que conversam com estrangeiros é destacar tudo o que temos de mais podre. Ao invés de ser preocupar em fazer um bom marketing próprio, nós insistimos em vender a imagem do que há de pior a qualquer custo! Por exemplo, nós só acreditamos que a copa deu certo a partir do momento que a mídia internacional publicou críticas positivas a respeito.

Brasileiros mandam a sua chefe de Estado, a pessoa escolhida democraticamente para os representar, “tomar no cu” para o mundo inteiro ver, e ainda se orgulham disso. Algo tão estúpido como se orgulhar de “lavar a roupa suja” de casa no meio de uma festa cheio de desconhecidos.

Brasileiros tomam de 7×1 da Alemanha num jogo de futebol e dois minutos depois estão endeusando os loirões. É engraçado ver como a maioria esmagadora torcia a favor da Alemanha na final da copa. O gol que deu o título à Alemanha foi mais comemorado do que um possível gol do Flamengo na final da Libertadores. Brasileiro endeusa os gringos, mas brasileiro endeusa gringos americanos e europeus. Quem nunca percebeu como os brasileiros sentem urticária quando são chamados de latinos? Não, nós não queremos nos misturar com o resto da América Latina! Qualquer coisa que venha de lá, qualquer música em espanhol é imediatamente considerada brega, é cafona, é pobre e não presta. Tente compartilhar algo da cultura latina, e veja que logo logo algum amigo seu vai torcer o nariz ou fazer cara feia.

Argentinos são arqui rivais, mas por qual motivo? Porque são argentinos! E brasileiro que se preze tem que odiar argentino.

Mas enquanto os brasileiros estão preocupados em colocar os europeus num pedestal, mal sabem eles que para os gringos, nós brasileiros não passamos de latinos. Sim, por mais que você tente rejeitar, na visão de muitos, você é só um brasileiro, é um cidadão do 3º mundo, de um país cheio de favelas, índios e macacos.  Enquanto nós nos viramos para servi-los, eles continuam com seus pré conceitos, eles continuam se achando sim melhores em tudo e sendo uma raça superior. É triste entrar em sites estrangeiros e constatar como isso é verdade. Você não precisa entrar num site gringo e ver comentários xenófobos para fazer esta constatação. Basta viajar, passar na imigração americana, por exemplo, com seu belo passaporte da “República Federativa do Brasil”, ir para a Europa… ou você acha que lá, alguém se levantaria do banco para que você se sentasse?

É triste ver que até mesmo aqui, as pessoas ainda carregam seus próprios preconceitos. Enchem o peito para dizer que o nordeste é uma bosta ou que a Amazônia é um buraco lá longe cheio de índio. Afinal que povo é esse?

Falta auto estima ao povo brasileiro, nós subestimamos nossas riquezas, nossas belezas e qualidades, mas principalmente o que falta é PERSONALIDADE. Mais de 500 anos se passaram em vão, porque infelizmente ainda somos tão pequenos, somo apenas uma colônia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: